O trabalho como terapia...



O trabalho que desenvolvo atualmente me enche de alegria pois me permite compartilhar conhecimentos e buscar contribuir para a melhoria da vida de muitas pessoas. Trabalho Técnico Social com Famílias... Uma forma de possibilitar o acesso à cidadania de familias que encontram-se distantes, excluidas socialmente, seja pela falta de oportunidades, seja pela separação geográfica que a cidade impõe, seja pela falta de estímulos que muitas delas demonstram.
Neste sentido, motivá-las a participar, facilitar o acesso aos serviços públicos e gratuitos (desconhecido por grande parte das pessoas), falar sobre seus direitos (e também sobre seus deveres) falar de suas responsabilidades, orientá-las no cuidado com a sua saúde, com a educação de seus filhos, com a convivência dentro da comunidade, com a responsabilidade com o Meio Ambiente, são os objetivos propostos pelos projetos onde atuo. São obras do PAC - Programa de Aceleração do Crescimento, desenvolvidas em parceria com os governos Federal, Estadual e Municipal, que trazem melhorias significativas à vida das comunidades carentes.
Confesso que chorei a primeira vez que vi o asfalto rasgando a favela cheia de lama e trazendo um pouco de confôrto aquele povo simples nidade tão distante do centro da capital. Não que asfalto resolva todos problemas... mas é um sinal, de que também podem ter um acesso decente às suas casas. Só fala que asfalto não é importante, quem não conhece a lama, o barro, as poças d'água que se formam e trazem doenças e muitas coisas mais.
Todavia, o asfalto não vem sozinho: junto com ele, os projetos trazem também as moradias, o saneamento, a iluminação pública, o ônibus e, muitas vezes, a Escola, o Posto de Saúde e tantas coisas mais.
Neste trabalho de acompanhamento social das familias benefeciadas (cerca de 10.000 familias em dois projetos) passei por muitas experiências emocionantes.
O nosso povo recebe muito bem a equipe, trata com carinho as técnicas e retribuindo da maneira que podem ao que lhes é oferecido. Em sua maioria são pessoas forjadas na luta, que não desistiram de sonhar e que esperam por melhores dias para seus filhos.
Não que isso seja a solução para todos os problemas sociais, longe disso. Mas é o inicio de um processo que vai em busca de resgatar e trazer melhores condições para os menos favorecidos. É só o começo, mas é um bom começo!!!
Penso que Psicologia têm muito a contribuir com nosso país... E, sou muito grata por essa oportunidade de participar na coordenação de equipes que tem ajudado com o seu trabalho a mudar a cara do nosso país!

Comentários

  1. Lembro-me que sem asfalto nem o caminhão do gás passava na rua nos dias de chuva...
    Era uma "barra" Ir para o trabalho com os sapatos e a barra da calça, cheias de barro era vexatório. Perdíamos o gás, não flutuávamos. Éramos pesados e consequentemente nossos pés afundavam mais profundamente na lama.

    ResponderExcluir
  2. Carlos, também tenho lembranças desta mesma lama... tinha que ir ao trabalho usando botas e levando numa sacola um par de sapatos limpos, de salto alto, bem de acordo com o lugar onde trabalhava. Na volta, acontecia o contrário: descia do salto e novamente usava a bota e caminhava sobre a lama... Esse tempo passou para mim... e fico feliz quando vejo ele passar para outras pessoas também...

    Belll34

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

<strong>MENSAGENS DE FORMATURA</strong>

<strong>"Solenidade de formatura - mensagens"</strong>

<strong>Lugar sem comportamento é o coração...</strong>