Postagens

Mostrando postagens de Abril 11, 2010

Manoel de Barros - O poeta do pantanal II

Imagem
"A maior riqueza do homem é a sua incompletude.
Neste ponto sou abastado.
Palavras que me aceitam como sou - eu não aceito.

Não aguento ser apenas um sujeito que abre portas, que puxa válvulas, que olha o relógio, que compra pão às 6 horas da tarde, que vai lá fora, que aponta lápis, que vê a uva, etc.etc.
Perdoai.
Mas eu preciso ser Outros.
Eu preciso renovar o homem usando borboletas."

(Do livro "Retrado do artista quando coisa")

Manoel de Barros - O poeta do Pantanal

Imagem
"Aprendo com abelhas do que com aeroplanos.
É um olhar para baixo que eu nasci tendo.
É um olhar para o ser menor, para o insignificante que me criei tendo.

O ser que na sociedade é chutado como uma barata - cresce de importância para o meu olho.

Ainda não entendi por que herdei esse olhar para baixo.
Sempre imagino que venha de ancestralidades machucas.
Fui criado no mato e aprendi a gostar das coisas do chão -
Antes que das coisas celestiais.
Pessos pertenciadas de abandono me comovem: tanto quanto as soberbas coisas ínfimas."

(Do livro "Retrato do artista enquanto coisa")

Máscaras...

Imagem
Será que as máscaras escondem somentes nossos rostos?
Ou as máscaras permitem que a gente se mostre da forma que gostaríamos de ser?

Será que elas não nos revelam???
Ahhh.. eu queria uma fantasia de cigana... com máscara e com roupa colorida... com colores coloridos e com cabelos ao vento...

Queria a liberdade, sensibilidade, pés no chão...

Contato leves através das mãos...
Contatos profundos começando com um olhar...

Belll34

Uma paixão: Poesias de Pablo Neruda

Imagem
Em minha pátria há um monte.
Corre em minha pátria um rio.
Vem comigo.
A noite sobe ao monte.
A fome desce o rio.
Vem comigo.
Quem são os que padecem?
Não sei, sei que são meus:
Vem comigo.
Não sei, porém me chamam e me dizem: "Sofremos".
Vem comigo.
E me dizem: "Teu povo, teu povo deserdado, entre o monte e o rio,
com fome e com dores, não quer lutar sozinho,
te está esperando, amigo."

Oh tu, a que amo, pequena, grão vermelho de trigo,
a luta será dura,
a vida será dura,
mas tu virás comigo.

(De Los Versos del Capitán)

Os primeiros passos...

Imagem
Os primeiros passos são lentos... medrosos... trêmulos...
Não olhamos para cima, olhamos para baixo, com medo de cair ou de tropeçar.

Os primeiros passos são curtos... sem rumo certo... sem segurança.

Aos poucos, vamos adquirindo segurança... vencendo o medo... pisando firme...

Eu... ainda piso de forma lenta... temerosa... ainda olhando mais para o chão do que para frente...

Todavia, chegará o dia de olhar para frente, sem medo, sem temor, com confiança!
Disso eu tenho certeza!
Belll34