AVA MARANDU "Os guarani convidam"


O evento de ontem na Praça do Rádio Clube foi marcante. Como se todos tivessem confirmado presença e o horário de chegada, as 17h foram chegando devagarinho pessoas vindas de longe: homens, mulheres, jovens, idosos,crianças; os onibus lotados traziam os índios que vieram de longe; alguns das aldeias de Dourados, outros de Aquidauana, Terenos e por ai afora. Os índios junto consigo, trouxeram junto sua musicalidade, seu ritmo e sua esperança. Lotaram a praça com seus cantos e orações as 18h - foi um espetáculo bonito de se ver!

O público que aguardava estava ansioso e silenciou observando a chegada da comunidade indígena. Eles eram o centro das atenções e foram acolhidos com muito carinho: os caciques vinham à frente entoando orações, que soavam como lamentos. Pareciam felizes e orgulhosos pela possibilidade de se apresentarem ali, festejando a sua cultura.

O povo guarani tem um amor incondicional à terra. Ela é sagrada e especial para o seu povo. Seus rituais, orações e danças são utilizados para pedir boa colheita, para marcar a passagem da infância para a fase adulta, para purificar caminhos, para receber e batizar visitantes.

No evento de ontem Milton Nascimento, cantor mineiro e defendor árduo dos direitos humanos, foi homenageado e batizado com nome indígena. A tradução do seu nome guarani é "Semente da Terra". A cerimônia foi emocionante e reuniu caciques de várias etnias.

Também emocionante foram os sons afros do grupo "Tambores do Tocantins" e o "Rap"dos garotos indígenas de Dourados. Com força e convição defenderam a sua história, sua gente e proclamaram toda a dor que sentem pela exclusão a que estão submetidos por parte da sociedade.

Foi um momento ímpar. Confesso que no início me surpreendi com a proposta de um grupo indígena cantar Rap. Depois, pela força que o grupo demonstrou, pela facilidade em se expressar, pela contundência de sua mensagem, entendi que são formas de comunicação de massa, capazes de alcançar jovens e por isso, se tornam especiais, peculiares e atuais. Não adianta o falso discurso preconceituoso: adianta sim, formas de diálogo com os jovens e aquela (eu percebi) era uma forma eficiente de comunicação entre os jovens e por isso, para mim, estava validada. Bastava ver a veemência da mensagem e o quanto ela repercutia nos jovens índios presentes na platéia.

O show "Sonhos Guaranis" também foi muito especial. Artistas da terra entoaram músicas que lembravam o passado e a história de nosso estado. Todos reunidos no palco em momento de muita emoção.

Por fim, Milton Nascimento, na sua simplicidade e simpatia entoou seus cantos e a platéia presente juntou-se a sua voz e um coral de vozes ecoou na praça.

Importante destacar que o este evento foi organizado Governo Federal através dp Ministério da Justica, Petrobrás, Eletrobral e Caixa Economica Federal, em parceira com a Prefeitura Municipal de Campo Grande.

Valeu muito a pena este momento! É a história se fazendo... É a história sendo celebrada... Um marco importante, pois somente conhecendo e valorizando sua história é que um povo se transforma em Nação!

Maiores detalhes sobre o evento no site: http://www.pontaodeculturaguaicuru.org.br/avamarandu/
http://www.midiamax.com.br/view.php?mat_id=717510

Acredite : Vale muito a pena visitar!!!!

Comentários

  1. mãezinha, acho q o importante é a liberdade das pessoas se expressarem, da maneira q for, e, de preferencia, sem agredir os outros... se não der, bom tb! Maceió continua linda, quando voltar ouvirei avamarandu... um beijo!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

<strong>MENSAGENS DE FORMATURA</strong>

<strong>"Solenidade de formatura - mensagens"</strong>

<strong>Lugar sem comportamento é o coração...</strong>